Hoje vou escrever sobre uma das maiores escritoras brasileiras e da língua portuguesa - Clarice Lispector.

Nascida em 1920, na Ucrânia, filha de pais judaico-russos, vítimas da discriminação e da perseguição contra os judeus, durante a Guerra Civil Russa, acabaram por perder os seus rendimentos. Aliás, como já é do conhecimento público, esta perseguição levou ao extermínio de milhares de judeus, situação, esta, que se estendeu para outros países europeus, culminando com o extermínio de milhões judeus durante a 2ª Grande Guerra Mundial, projeto de Hitler e da Alemanha de então. Em meio a muitas dificuldades financeiras e, principalmente, tendo sua mãe, sido vítima de violações por soldados russos, em 1922, sua família acabou sendo obrigada a emigrar para o Brasil, vindo a instalar-se por breve tempo em Maceió - Alagoas, antes de ir viver em Recife - Pernambuco, onde cresceu e aos oito anos, perdeu sua mãe.

«Clarice dizia não ter nenhuma ligação com a Ucrânia - "Naquela terra eu literalmente nunca pisei: fui carregada de colo" ( excerto retirado do site https://pt.wikipedia.org/wiki/Clarice_Lispector )

Aos 14 anos, muda-se com seu pai e suas duas irmãs, para o Rio de Janeiro, cidade onde sua família se estabelece e onde perdeu seu pai, em 1940.

Após estudar Direito, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, conhecida naquela altura como Universidade do Brasil, veio a tornar-se uma das escritoras de maior vulto do Modernismo brasileiro e do mundo literário. Vindo a falecer em 1977, vítima de câncer de ovário.

Ainda hoje, Clarice Lispector é reconhecida internacionalmente como um dos maiores maiores autores brasileiros do século XX.

image