Proboelmas graves que o CoronaVirus pode ocasionar nos pulmões

Este artigo serve mais uma vez para mostrar a todos os graves problemas que o novo coronavirus pode acarretar em nossos pulmões.

Leia este artigo e saiba os graves problemas que o coronavirus pode ocasionar nos pulmões.

Foi em 11 de Março que a Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou o novo coronavírus como uma pandemia.

Desde que os Jogos Olímpicos foram adiados devido à pandemia do COVID-19 (o nome dado à doença causada pelo vírus), cientistas e investigadores em todo o mundo estão à procura de vacinas e medicamentos contra o novo coronavírus, e subsistem várias questões sobre a doença.

Devido ao número significativo de mortes causadas pelo COVID-19, uma das questões que pode estar na mente é o que especificamente o novo coronavírus pode causar no corpo, especialmente nos pulmões, uma vez que se trata de um problema respiratório.

Num vídeo publicado no YouTube, o patologista pulmonar Sanjay Mukhopadhyay detalhou como os pulmões podem ser afectados pela COVID-19 em casos graves da doença e observou que o novo coronavírus pode causar uma condição perigosa e potencialmente fatal chamada síndrome do desconforto respiratório agudo ou ARS.

O ARS é a acumulação de líquido nos sacos aéreos dos pulmões, privando os órgãos do seu abastecimento de oxigénio.

Segundo o patologista pulmonar, foram os investigadores chineses que associaram a COVID-19 à ARS. Nos seus estudos, os chineses examinaram os factores de risco de 191 doentes com diagnóstico confirmado do novo coronavírus que foram tratados em dois hospitais em Wuhan, na China, onde apareceu o COVID 19.

Os investigadores identificaram que 50 dos 54 pacientes que morreram tinham desenvolvido a síndrome do desconforto respiratório agudo, enquanto apenas 9 dos 137 pacientes que sobreviveram tinham o problema. De acordo com Mukhopadhyay, a síndrome contribui significativamente para a morte dos doentes.

O QUE CAUSA A SÍNDROME DO DESCONFORTO RESPIRATÓRIO AGUDO NOS PULMÕES?


Sabia o que o novo coronavírus pode fazer ao seu pulmão? Foi infectado pelo vírus ou conhece alguém com o COVID-19? 

A Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo causa danos nas paredes dos sacos aéreos nos pulmões, as mesmas pessoas que ajudam o oxigénio a chegar aos glóbulos vermelhos.

Daí a privação do fornecimento de oxigénio aos órgãos associados à síndrome, tal como mencionado anteriormente.

Nos pulmões saudáveis, o oxigénio presente dentro destes sacos aéreos (também conhecidos como alvéolos) viaja para pequenos vasos sanguíneos (ainda chamados capilares), que transportam o oxigénio para os glóbulos vermelhos.

O patologista pulmonar explicou que, numa pessoa normal, as paredes dos alvéolos são muito finas, pelo que o oxigénio pode facilmente alcançar os glóbulos vermelhos.

O problema com o coronavírus é que ele danifica a parede e as células que revestem os alvéolos, bem como os capilares.

Mukhopadhyay também deixou claro que todos estes danos provocam uma acumulação de detritos que cobrem a parede dos alvéolos como a pintura cobriria a parede de uma casa.

Os danos causados pela COVID-19 aos capilares também provocam a fuga de proteínas plasmáticas, tornando a parede ainda mais espessa.


"Eventualmente, a parede dos alvéolos torna-se mais espessa do que deveria ser. Quanto mais espessa for esta parede, mais difícil é a transferência de oxigénio, mais sentirá falta de ar e mais caminhará para doenças graves e possivelmente para a morte", disse o patologista pulmonar.

COMO É DIAGNOSTICADA A SÍNDROME DO DESCONFORTO RESPIRATÓRIO AGUDO?

A síndrome do desconforto respiratório agudo está associada a sintomas como falta súbita de ar, respiração rápida, tonturas, ritmo cardíaco acelerado e transpiração excessiva. Contudo, não é só isto que os médicos avaliam para identificar se o paciente desenvolveu o problema.

Consideram também se o paciente tem uma condição aguda, com sintomas que começaram numa semana após um problema de saúde, sintomas que se agravaram ou novos sintomas; se a falta de ar não pode ser explicada por insuficiência cardíaca ou sobrecarga de líquidos (hipervolemia); se os níveis de oxigénio no sangue são baixos (hipoxia grave); e se os pulmões parecem brancos e baços em vez de escuros numa radiografia ao tórax.

A NECESSIDADE DE COMPREENDER O QUE O NOVO CORONAVÍRUS PODE CAUSAR NO CORPO

Para o patologista pulmonar, o objectivo é realçar os danos que o novo coronavírus pode causar ao organismo, especialmente em doentes de alto risco, que podem ser mais vulneráveis à infecção. Mukhopadhyay espera que isto faça com que as pessoas levem o surto OVID-19 mais a sério.

"Por favor, não ponha isto de parte como 'mais uma infecção viral que vai passar'. Por favor, tome todas as precauções. Por favor, proteja-se a si, à sua família e aos outros", perguntou o patologista pulmonar.

 

17 Visualizações

Mais artigos: